Sábado, 25 de março de 2017
PTEN

Produtos e Serviços

Como Funciona a Securitização

No processo de Securitização, os créditos imobiliários decorrentes dos contratos, representados por Cédula de Crédito Imobiliário (CCI) e transformados em títulos mobiliários recebem o nome de CRI - Certificado de Recebíveis Imobiliários.Os CRI são oferecidos para negociação ao mercado financeiro e de capitais, com algumas vantagens em relação ao investimento direto em imóveis:

  • Pulverização do risco - o investimento se faz em quotas de um imóvel
  • Isenção de IR sobre os rendimentos para pessoa física - benefício da Lei n° 11.033/2004 para incentivar o setor
  • Rendimento oferece ganhos ao investidor
  • Ausência de custos com manutenção do imóvel
  • Pulverização do risco - o investimento se faz em quotas de um imóvel
  • Isenção de IR sobre os rendimentos para pessoa física - benefício da Lei n° 11.033/2004 para incentivar o setor
  • Rendimento oferece ganhos ao investidor
  • Ausência de custos com manutenção do imóvel

A emissão de CRI é uma atividade exclusiva das Companhias Securitizadoras.

Fluxo de investimento

  • Contrato de financiamento direto estabelecido entre Construtora/Cedente eo Devedor
  • A Securitizadora qualifica os créditos de elegibilidade(requisitos estabelecidos pela Securitizadora), os quais serão selecionados para a aquisição. O Credor emite as CCI para representar os créditos imobiliários selecionados e cede para Securitizadora.
  • A Securitizadora paga pelas CCI
  • A Securitizadora emite os CRI com lastro nas CCI e oferta para investidores
  • Investidores adquirem unidades de CRI
  • Os diversos Devedores passam a efetuar seus pagamentos dos financiamentos diretamente na conta corrente do CRI, apartada do patrimônio geral da Securitizadora que, mensalmente, repassa os valores recebidos para os investidores. A Securitizadora faz a gestão dos créditos durante a vigência dos CRI.

CRIs - Recebíveis Residenciais

Recebíveis Imobiliários Performados

A Brazilian Securities adquire créditos imobiliários de incorporadoras, construtoras, bancos e companhia hipotecária, decorrentes de contratos de compra e venda de imóveis residenciais e comerciais de empreendimentos concluídos, dentro de critérios que os enquadrem a um baixo risco de inadimplência. Os créditos são securitizados e usados para emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários.

 

Recebíveis Imobiliários Provenientes de Loteamentos

A Brazilian Securities desenvolveu uma estrutura capaz de atender as particularidades de empreendimentos regidos pela legislação pertinente a loteamentos, para oferecer aos originadores desses créditos imobiliários a possibilidade de ceder seus recebíveis para securitização. Esses lastros são usados para emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários e, uma vez colocados no mercado, os recursos serão destinados para pagamento aos originadores dos créditos cedidos.

 

Recebíveis Imobiliários Não Performados

A Brazilian Securities adquire recebíveis imobiliários residenciais e comerciais não performados e estrutura esse crédito de modo a mitigar os riscos existentes durante a fase de construção. A venda dos títulos no mercado proporciona aos originadores do crédito a obtenção de recursos financeiros suficientes para a conclusão do empreendimento e, em certas ocasiões, antecipa os resultados do empreendimento.

 

CRIs Corporativos

Recebíveis Imobiliários oriundos de locação

A Brazilian Securities estrutura operações com lastro em créditos decorrentes de contrato de locação.

 

Ativos Imobiliários Corporativos

Estruturação de projetos de desimobilização corporativa e captação de recursos por meio de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), em parceria com sua coligada Brazilian Mortgages.

Criação Kwarup | Desenvolvimento 18digital