Quinta, 21 de março de 2019
PTEN

Notícia

Banco Pan impulsiona originação de crédito e tem lucro no 2º trimestre

[ Brasil Econômico / Online - 2013-08-06 - pág: Online ]

Banco Pan impulsiona originação de crédito e tem lucro no 2º trimestre

Brasil Econômico - SP - EMPRESAS - 06/08/2013

O banco atingiu uma originação de créditos média mensal de R$ 1,19 bilhão no segundo trimestre, alta de 129,8% sobre um ano antes

A instituição, controlada por BTG Pactual e pela Caixa, teve lucro liquido de R$ 12,7 milhões no segundo trimestre, ante prejuízo de R$ 262,5 milhões sofrido no mesmo período de 2012.

O banco Pan , antigo Banco Pan Americano, teve lucro líquido no segundo trimestre, com impulso na originação de crédito e diminuição de provisionamento para inadimplentes ajudando a reverter o prejuízo apresentado no mesmo período do ano passado.

A instituição, controlada por BTG Pactual e pela Caixa, teve lucro liquido de R$ 12,7 milhões no segundo trimestre, ante prejuízo de R$ 262,5 milhões sofrido no mesmo período de 2012. No semestre, o banco teve lucro de R$ 51,8 milhões.

O banco atingiu uma originação de créditos média mensal de R$ 1,19 bilhão no segundo trimestre, alta de 129,8% sobre um ano antes. Na comparação com os três primeiros meses do ano houve alta de 14%.

"O crescimento da produção (...) foi impulsionado principalmente pela maior originação de créditos consignados, de veículos e imobiliários", afirmou o banco no balanço, acrescentando que cedeu R$ 1,56 bilhão em carteiras de crédito imobiliário, direto ao consumidor e consignado no segundo trimestre.

O volume de financiamentos de veículos, que permanece sendo o principal negócio do banco, dobrou em relação ao mesmo trimestre do ano passado, chegando a R$ 1,63 bilhão.

Na comparação anual, a concessão de crédito consignado avançou 147,1%, a R$ 796,3 milhões. Já a carteira de crédito imobiliário atingiu R$ 1,36 bilhão no fim de junho, com 62% do montante referente a empréstimos para pessoas jurídicas.

A diminuição da reserva para inadimplentes e a recuperação de créditos baixados anteriormente também foi expressiva, ajudando o Pan a encerrar o trimestre no azul. A despesa líquida de provisão para créditos de liquidação duvidosa caiu 57,2% sobre o mesmo período do ano passado, para R$ 175,2 milhões.

"A continuidade da queda da despesa de provisão para créditos de liquidação duvidosa segue refletindo a tendência apontada pela melhora dos indicadores antecedentes de qualidade da carteira das safras originadas desde o fim de 2011", disse o banco.

No final de junho, a carteira total de crédito do Pan somava R$ 14,77 bilhões, alta de 37,2% sobre um ano antes.

© Thomson Reuters 2013 All rights reserved.

BFRE
Brazilian Mortgages
Brazilian Securities
Criação Kwarup | Desenvolvimento 18digital