Terça, 21 de maio de 2019
PTEN

Notícia

Ourinvest encerra a distribuição de cotas do Shopping West Plaza

[ Valor Econômico - SP - 2008-10-28 - Online ]

Ourinvest encerra a distribuição de cotas do Shopping West Plaza

 

Adriana Cotias, de São Paulo

28/10/2008

   

Em pleno colapso de crédito global, cujas raízes se encontram nas hipotecas americanas de alto risco, o Banco Ourinvest encerrou a distribuição de cotas do fundo imobiliário West Plaza. Não teve crise, queda nas bolsas ou alta do dólar que afetassem a demanda para um tipo de investimento tradicionalmente considerado conservador no mercado brasileiro. A oferta atingiu os R$ 95,4 milhões previstos e atraiu mais de 400 investidores pessoas físicas, segundo o diretor da Brazilian Mortgages Rodrigo Machado. O registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) foi obtido em agosto, antes de o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) deixar o Lehman Brothers ao deus-dará e levantar a desconfiança sobre a saúde de todo o sistema financeiro internacional. 

 

"Encerramos a operação antes mesmo do esperado", conta Machado, lembrando que a previsão original era 2 de fevereiro. Para ele, o sucesso da captação, num momento em que os mercados estão de ponta-cabeça, deve-se à percepção de que os investimentos em ativos de base imobiliária no Brasil são "protegidos" da inflação. Além disso, cita, pela estruturação do fundo, o cotista vai contar com um retorno variável, atrelado à performance do shopping, além da garantia de uma remuneração fixa. Por um intervalo de quatro anos, os cotistas têm a garantia , de 0,83% ao mês. "Há uma renda que acompanha a performance do empreendimento, que tem um grande potencial de expansão, e um piso (de retorno) já conhecido, que dá um certo conforto para o investidor nesse período de indefinições no mercado", afirma. 

 

Machado reconhece que o momento para o setor imobiliário não é dos mais favoráveis, dado o encarecimento do crédito, com políticas mais restritivas de concessão por parte dos bancos. Ele assegura, porém, que os investimentos na revitalização do West Plaza não serão retardados porque o empreendimento não depende de financiamento bancário e tem capacidade para se bancar com recursos oriundos do próprio negócio. Para o projeto de renovação e expansão das áreas do shopping estão orçados R$ 15 milhões. Parte da reforma já foi entregue e a expectativa é de que a obra esteja concluída até o fim de 2009. Numa segunda etapa, os sócios vão centralizar seus esforços na expansão da área locável propriamente dita. 

 

Em dezembro, 45% do West Plaza - localizado na Zona Oeste de São Paulo - passaram para o grupo Brascan, depois de uma década sem receber investimentos em expansão ou modernização. Até o início de 2007, os sócios, Paulo Malzoni, (45%), a Fundação Cesp (Funcesp, com 30%) e o PrevIRB (25%) não tinham um consenso sobre que rumo dar ao empreendimento. O desfecho começou a ser desenhado só quando o Ourinvest adquiriu a fatia da Funcesp para o seu fundo Premier Realty. 

 

No intervalo de tempo em que o West Plaza ficou sem investimentos, o grupo gaúcho Záffari ergueu, a poucos metros de distância, o Bourbon Shopping Pompéia. O shopping pioneiro sentiu o baque na freqüência, mas, segundo Machado, há espaço para que os dois shoppings convivam harmoniosamente na região. O Bourbon nasceu com vocação para atingir as faixas de renda mais elevadas da população, enquanto o West Plaza pretende manter seu direcionamento para as classes "B" e "C". 


O Ourinvest liderou a operação de venda de cotas do fundo, que contou também com as corretoras Coinvalores, Gradual e Petra.  

BFRE
Brazilian Mortgages
Brazilian Securities
Criação Kwarup | Desenvolvimento 18digital